Mário Centeno é candidato o oficial do PES


O secretário-geral do PS afirmou hoje que o ministro das Finanças, Mário Centeno, é o candidato oficial do Partido Socialista Europeu (PSE) ao cargo de presidente do Eurogrupo, tendo apoios da Grécia e Alemanha, entre outros países.

António Costa falava aos jornalistas na sede nacional PS, antes do jantar de líderes europeus socialistas, depois de ter recebido em São Bento, na qualidade de primeiro-ministro o seu homólogo grego, Alexis Tsípras.

Fonte do PSE disse à agência Lusa que, em relação à eleição de segunda-feira para a presidência do Eurogrupo, o ministro das Finanças português terá já “um apoio maioritário” entre os 19 Estados-membros que integram a zona euro.

Perante os jornalistas, o líder socialista português frisou que Mário Centeno é o candidato oficial do PSE e que o primeiro-ministro grego, Alexis Tsípras, manifestou também apoio à eleição do titular da pasta das finanças do executivo de Lisboa.

À entrada para o jantar de líderes do PSE, o chanceler austríaco, Christian Kern, referiu aos jornalistas portugueses que o seu executivo [cessante] tem como base uma coligação, mas admitiu o voto favorável da Áustria a Mário Centeno.

Para o líder socialista, esta “é uma excelente candidatura para a Europa e para ajudar a zona euro a ser amiga do emprego, do crescimento e da estabilização das finanças públicas, virando uma página de divisões e de confrontações. É necessário aprofundar o mercado do emprego, o crescimento, mas também com boas finanças públicas”.